Posted by: guyveloso | 8 de September de 2010

Ficha Técnica e Release expo “Penitentes”, mostra oficial da 29a. Bienal de SP

This slideshow requires JavaScript.

Ensaio “Penitentes”, Guy Veloso (29a. Bienal de SP). Analógico (Diapositivos)

Curadores-chefe: / Chief curators: Moacir dos Anjos, Agnaldo Farias.

Curadores convidados / Invited curators: Chus Martinez, Fernando Alvim, Rina Carvajal, Sarat Maharaj, Yuko Hasegawa.

Assistentes curatoriais: Ana Maria Maia, Diego Matos, Ligia Afonso
Paulo Miyada e Isabel Teixeira.

Digitalização de slides, tratamento de imagens e cópias em papel de algodão: Ricardo Tilkian  –  tilkian@terra.com.br.

Pesquisa: Bebela Fiqueiredo e Jesulene Ribeiro (Bahia); Celene Sá Queiroz, Benivalda Magalhães e Cícera Maria Pinto (Ceará); Maurelina dos Santos (Sergipe), Ana Carolina Correia (Paraná) e o autor.

Produção (Belém): Fatinha Silva ( fatinhasilva.pa@gmail.com ).

Suporte técnico equipamento analógico: Celso Ebehardt.

Site: Rafael Fernandes.

RELEASE

Guy Veloso nasceu (1969) e trabalha em Belém-PA, metrópole culturalmente pulsante de 2 milhões de habitantes no coração da Amazônia. De formação acadêmica em Direito (1991), é fotógrafo independente desde 1988 com diversas publicações nacionais e internacionais.

Já em 1998 realizou, com apoio técnico de Antonio Fonseca, o primeiro vernissage transmitido ao vivo pela Internet no Brasil, um dos pioneiros do gênero no mundo. Em 2005 também começa a atuar como curador. No mesmo ano integra o livro Fotografia no Brasil: Um Olhar das Origens ao Contemporâneo de Angela Magalhães e Nadja Peregrino. Em 2007 foi tema de documentário para a TV (Canal Brasil) dirigido por Débora 70.

Em ensaios autorais usa apenas lentes 35mm para, como ele diz, “ter que chegar ainda mais perto das pessoas”, o que em muitos casos acaba torna-se um verdadeiro “corpo-a-corpo” durante grandes procissões e romarias. Igualmente utiliza equipamento analógico com filmes em preto-e-branco ou diapositivos como uma solução estética elaborada para seu estilo. “Ao menos por enquanto, sem radicalismos” – revela.

Para o curador Rubens Fernandes Jr., “as imagens surpreendem pelo non sense, pelo surreal, pela completa dissonância entre o mundo real e o outro mundo”. Paulo Máttar artista plástico e curador segue essa mesma percepção: “interessante um certo desconforto, um certo estranhamento que  provocam”.

Seus trabalhos compõe os acervos da University of Essex Collection of Latin American Art, Colchester-Inglaterra; Coleção Nacional de Fotografia, Centro Português de Fotografia, Porto-Portugal; Museu de Fotografia de Curitiba, Paraná; Coleções Rosely Nakagawa, Joaquim Paiva/Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e Pirelli/MASP-Museu de Arte de São Paulo.

Já em 1998 realizou, com apoio técnico de Antonio Fonseca, o primeiro vernissage transmitido ao vivo pela Internet no Brasil, um dos pioneiros no mundo. Em 2005 também começa a atuar como curador. No mesmo ano integra o livro Fotografia no Brasil: Um Olhar das Origens ao Contemporâneo de Angela Magalhães e Nadja Peregrino. Em 2007 foi tema de documentário para a TV Canal Brasil dirigido por Débora 70.

A série de 12 fotografias a ser exposta na Bienal faz parte do projeto intitulado “Penitentes: dos Ritos de Sangue à Fascinação do Fim do Mundo”, iniciado em 2002, curado por Rosely Nakagawa.

Em 2009 foi o primeiro pesquisador a levantar a teoria de que os grupos religiosos específicos, os “Penitentes”, também chamados “Alimentadores de Almas” ou “Irmãos das Almas”, boa parte deles fechado ou até secretos, poderiam ocorrer nas 5 regiões do país. No ano seguinte provou (e publicou) sua teoria cobrindo o país inteiro, com (até agora) 116 grupos documentados.

São Confrarias laicas que saem rezando noite a dentro em determinadas épocas do ano pelas almas acreditam estarem “presas” no Purgatório, sempre cobertos com lençóis ou mantos a fim de preservar suas identidades e, em alguns casos, flagelando seus corpos com chicotes.

Algumas das 12 fotos a serem exibidas da 29ª Bianal de São Paulo possuem erros técnicos não provocados. Equívocos assumidos mesmo: resultado de problema na cortina da máquina, ou causado por erro na revelação e, o mais gritante, dupla exposição acidental de um filme. “Um erro primário, como sempre digo sem nenhuma vergonha” – confessa o fotógrafo.

“A fotografia de Guy Veloso nasce de sua discrição em infiltrar-se e cultivar intimidades. Usa equipamento simples, sem recursos de aproximação ou otimização daquilo que seu olho nu pode capturar; reserva às possibilidades do corpo, seus convívios, apegos, erros e divagações, a maior condicionante daquilo que almeja fixar sob a forma de imagem. Em retribuição, o artista conquista naturalidade e espontaneidade dos fotografados, e cria um mapa de cenas que alternam crueza documental, ambiguidade e fantasia. Eventos religiosos e espirituais, como o Círio de Nazaré, no Pará, a festa da Nossa Senhora da Boa Morte, na Bahia, e a peregrinação no caminho de Santiago de Compostela, na Espanha, já renderam extensas séries. Em Penitentes, o artista apresenta uma seleção de fotografias de rituais de autoflagelação de católicos ortodoxos que acompanhou durante anos (…). As imagens combinam momentos de sacrifício e dor dos fiéis com momentos lúdicos e de louvação. Assim como na prática do fotógrafo, elas devassam e desmistificam este ideário ocultado e devolvem ao público da Bienal a reflexão e a responsabilidade sobre qualquer espécie de estigma” –  Texto do Site da Bienal.

Segundo as curadoras Angela Magalhães e Nadja Peregrino,Há uma ambiguidade de sentido na representação dos homens encapuzados quando comparados aos violentos Ku-Klux-Klan, ao emblemático Chador das mulheres muçulmanas e aos sequestradores contemporâneos que evocam o clima de insegurança tão presente no mundo globalizado”.

Matéria Photo Magazine:

Site do fotógrafo: www.fotografiadocumental.com.br

guyvel@amazon.com.br

25 de setembro
10h: Abertura oficial da 29ª Bienal de São Paulo

12 de dezembro
Encerramento da 29ª Bienal de São Paulo

Horários de funcionamento
De 2ª a 4ª feira: das 9 às 19h.
5ª e 6ª feira: das 9 às 22h.
Sábado e domingo: das 9 às 19h.


Responses

  1. Amigo….estou muito feliz por tudo que está acontecendo com vc!!!!!!

    Sou suspeito para falar o quanto admiro vc e o seu trabalho, mas pode ficar certo que torcida e bons pensamentos aqui não faltam!!!!!!!!!

    Abs grande e sucesso na bienal!


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

%d bloggers like this: