Posted by: guyveloso | 10 de November de 2010

A curadoria da 29ª Bienal de São Paulo vem a público prestar solidariedade ao artista Ai Weiwei, recentemente posto em prisão domiciliar pelo governo chinês

Comunicado em solidariedade a Ai Weiwei

A curadoria da 29ª Bienal de São Paulo vem a público prestar solidariedade ao artista Ai Weiwei, recentemente posto em prisão domiciliar pelo governo chinês. Sua prisão, denunciada pelo próprio artista via twitter, tem como única razão seu apoio aos dissidentes chineses e a crítica que faz à política adotada pelo governo chinês. A prisão de Ai Weiwei se dá um dia após a divulgação do banquete de 10.000 caranguejos que ele iria oferecer como celebração, simbólica e ritual, da destruição do seu ateliê recém-finalizado em Xangai, e busca impedir a realização do evento. 10.000 é um número muito utilizado em slogans maoístas, e a palavra em chinês para “caranguejo de rio” assemelha-se a “harmonia”, um dos conceitos mais utilizados pela propaganda do Partido Comunista chinês. A destruição do ateliê foi ordenada pelo governo chinês por ter sido supostamente feito em desacordo com a legislação da cidade. Ai Weiwei garante, contudo, que a construção do ateliê aconteceu na sequência de um convite expresso das autoridades locais, que lhe haviam concedido autorização. Ai Weiwei apresenta a obra inédita “Circle of animals” na 29ª Bienal de São Paulo.

Agnaldo Farias e Moacir dos Anjos Curadores da 29a. Bienal de São Paulo


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

%d bloggers like this: