Posted by: guyveloso | 25 de September de 2015

Workshops e palestras de Guy Veloso

Do Poético ao Prático: Fotografia Documental.

Workshop de Guy Veloso

 

Guy Veloso exibe em workshop seu percurso de mais de 25 anos de fotografia, passando pelos projetos que resultaram mostras nacionais e internacionais, em especial, o ensaio Penitentes, exibido na 29ª Bienal de São Paulo. O fotógrafo comumente faz workshops e palestras no país e exterior.

Realizado desde 2011, foi levado a São Paulo, Belém, Fortaleza, Florianópolis, Curitiba e Rio de Janeiro.

Com 11 horas-aula, “Do Poético ao Prático: Fotografia Documental” é destinada a fotógrafos e estudantes avançados de fotografia.

A parte técnica não é abordada, e sim, a análise de um projeto temático de média e longa duração, desde a sua concepção, passando por fases como a pesquisa, a realização, a exibição e a pós-produção. Totalmente prático.

Guy works Daniel Caron   menor.jpg                                          Foto: Daniel Caron. Vanessa Murió Projetos, Curitiba-PR.

Os participantes também são estimulados a identificarem temas de ensaios fotográficos, são discutidas as formas de abordagem de personagens, ética fotográfica, além de contarem com informações sobre como valorizar e editar um portifólio e produzir projetos para salões e concursos.

No curso, o fotógrafo promove (em alguns casos) uma saída fotográfica, com análise do resultado, como por exemplo em Brasília, na Aldeia Guajajara, uma comunidade indígena em pleno Plano Piloto, fora dos guias turísticos e ameaçada de desapropriação.

Algumas de suas turmas formaram Coletivos Fotográticos que hoje realizam ensaios e exposições. Uma delas, “Somos o Norte”, foi a primeira exposição feita no país sobre as históricas manifestações ocorridas em junho de 2013.

PROGRAMA (básico):

1º Dia: Os participantes são estimulados a identificarem temas de ensaios fotográficos. Técnicas de abordagem de personagens e medidas de segurança. Pesquisa e a pré-produção de um ensaio de média ou longa duração.

2º Dia: Produção prática de um ensaio. Dados sobre saída a campo. Exibição e pós-produção. Técnicas de edição e curadoria.

3º Dia: Informações sobre como valorizar e editar um portfólio e produzir projetos para concursos. Postura perante curadores, colecionadores etc. durante a apresentação de portifólio e leituras. Opcional: análise coletiva de portfólios documentais com no máximo de 20 fotos por aluno (trazer material impresso ou editado em PowerPoint/2007).

guy work CARLOS MAGALHAES menor.jpg                                       Foto: Carlos Magalhães, Travessa da Imagem, Fortaleza-CE

O QUE LEVAR?

Não necessita câmera. Opcional: levar ensaio fotográfico documental/pessoal de até 20 imagens já editado (impresso ou em formato digital). Optando por arquivos digitais, levar um pen-drive com as imagens em Powerpoint/2007.

 

AOS PAIS:

Os pais poderão levar seus filhos pequenos.

 

DEPOIMENTOS DE ALUNOS

“O melhor curso que fiz até hoje! Divisor de águas na minha construção narrativa fotográfica” – Éden Barbosa, Fortaleza-CE.

“O Workshop que abre o processo criativo e todo o modo de planejamento de um processo documental. Se conhecer alguém que esteja nessa vibe documental e tal pode indicar que é muito bom” – Diego Murray, Rio de Janeiro.

“Obrigada por ensinar que arte acima de tudo é ser humilde. Adorei todo conhecimento que passou e gostei mais ainda da simplicidade que falaste. Sabe, pessoas como você quebram preconceitos em relação a pensar que todo curador é carrasco. Estou começando e tu me ensinou a mesmo no início ter sonhos e correr atrás, ser pretensiosa não é ser metida ou arrogante, é correr atrás dos objetivos. Direi com o maior orgulho que tive a oportunidade de ser monitora de um grande artista que carrega com o mesmo peso o sucesso e a simplicidade” – Márilin Ferreira, São Paulo-SP.

“Do Poético ao Prático – Fotografia Documental” foi, sem sombra de dúvidas, um dos melhores investimentos que fiz na fotografia. O entusiasmo e a paixão com que Guy fala de seu trabalho, tais como as técnicas de abordagem ensinadas, as maneiras de organizar e destacar seus projetos pessoais, os debates sobre mercado da arte e como divulgar seu trabalho, os ensinamentos de como ser respeitoso e retratar a essência do fotografado e, principalmente, a generosidade do fotógrafo em compartilhar suas experiências constituíram um imensurável enriquecimento para minha formação. Entrei lá preenchido de certezas sobre minhas ideias, adotando uma postura pessimista, sabendo todos os limites e lugares que poderia alcançar, e saí de lá extremamente desconstruído, esperançoso e desafiando todas as barreiras que travavam meu crescimento. Um curso que ensina a olhar com profundidade – para os outros e para si mesmo” – Lucas Gibson, Rio de Janeiro.

Quando eu fui fazer o curso, tinha quase 50 anos, e tinha perdido um pouco da poesia nas coisas da vida. Ele me ajudou : passei a ver na simplicidade, no olhar do outro, a beleza da vida e reaprendi a sonhar” – Cecília Nascimento Leite, Belém-PA.

SAIBA MAIS:

Críticas ao trabalho de Guy Veloso.

Vídeo sobre curso dado em Brasília na Três Olhares.

Veja a homenagem feita pela turma de Belém-PA ao professor em 2013 (por Cecíl.

Vídeo sobre a primeira exposição no país sobre as manifestações de 2013 com alunos de Belém.

Site do fotógrafo.

Catálogo Penitentes 29a Bienal de São Paulo

 

 

Omnia vincit amor

Categories